Trilostano

Indicação

Hiperadrenocorticismo, alopência X em cães

Efeitos colaterais / Reações adversas

Letargia, vômitos, diarréia, anorexia e alterações eletrolíticas (hiponatremia, hipercalemia) nos primeiros dias de tratamento. Embora a supressão adrenal seja reversível, raramente, pode ocorrer necrose adrenal e morte.

Contra-indicações e precauções

Cuidado com animais com hipocalemia, doença renal ou hepática. Não associar a antagonistas de aldosterona, não administrar em animais prenhes. Monitorar o tratamento com dosagem dos eletrólitos, resolução dos sintomas, exame clínico e teste de estimulação com ACTH 10 a 14 dias após o início do tratamento, 4 a 6 horas após administração do trilostano, 1, 2 e 3 meses após o início da terapia e, após, a cada 1 a 3 meses, avaliar também hemograma e perfil bioquímico.

Posologia

Posologia Cães: HAC: 2-6 mg/kg [SID] inicialmente e de acordo com avaliação posterior (se necessário) [BID]/[VO].

Posologia Gatos: 6 mg/kg [SID] / [VO] inicialmente e aumentar gradativamente (se necessário) até 10 mg/kg / [SID] / [VO].

Calcule a dosagem